A relação do Visagismo na profissão de cabeleireiro

A relação do Visagismo na profissão de cabeleireiro

Tempo de leitura: 2 minutos

 

O Visagismo é uma profissão multidisciplinar, e o futuro da profissão de cabeleireiro, entre outras, depende da compreensão da relação do Visagismo com as diversas áreas de atuação profissional.

 

“O Visagismo é uma ciência lógica e não intuitiva. É preciso ter conhecimento e propriedade de assuntos que vão desde geometria até estética e padrões de beleza.”

 

O mercado de beleza, nos últimos anos, passou por diversas mudanças significativas, e hoje vamos falar um pouco mais sobre uma delas, que é a crescente qualificação por parte dos profissionais, seja procurando cursos de atualização ou buscando uma graduação, pós-graduação ou MBA.

 

Hoje em dia muitas pessoas que estão interessadas ou adotam o Visagismo como forma de mudança para projetos pessoais ou profissionais, procuram cabeleireiros experientes ou de qualidade para dar o passo inicial em sua meta, relatam os profissionais do site Educação, Visagismo e Projetos.

 

Com base nisso, o professor de Visagismo virtual Robson Trindade,  aponta para alguns pontos cruciais que podem realmente prejudicar a execução do trabalho: falhas durante a comunicação e consequentemente execução do trabalho do cabeleireiro, ocorrências de resultados inesperados e ausência de conhecimento básico em Visagismo. Esses pontos, são discutidos mais detalhadamente na matéria completa, você pode conferi-la clicando aqui.

 

Afinal, o Visagismo é uma ciência lógica e não intuitiva. É preciso ter conhecimento e propriedade de assuntos que vão desde geometria até estética e padrões de beleza.

 

O cabeleireiro para chegar e se estabelecer dentro do mercado de trabalho (principalmente na ciência Visagista) precisa passar por uma graduação (ou curso especializado em determinada área). Mais tarde, em vista de melhorar sua qualificação e ganhar destaque na área pode realizar o MBA em Visagismo.

 

Entretanto, com toda a revolução que está acontecendo nas áreas educativas e profissionais, podem existir profissionais visagistas que nunca fizeram cursos de cabeleireiro ou que são especializados em outras áreas que trabalham com estética e construção da imagem pessoal.

 

O projeto de visagismo não se enquadra apenas a um tipo específico de área.

 

Profissionais graduados em design de moda, maquiagem ou até mesmo odontologia e cirurgia plástica, também adquirem conhecimento do Visagismo para aumentar as chances de entregar ao cliente um trabalho satisfatório comprovado teoricamente e na prática.

 

Portanto, em vista dos fatos apresentados, torna-se nítida a importância que tem o cabeleireiro e o visagista no processo de manipulação visual.

 

O profissional responsável por determinada mudança pode assumir as duas profissões? Sim. É possível que um visagista tenha conhecimento de cortes ou faça um curso de cabeleireiro. Assim, como já foi citado, diversos outros profissionais podem ser adeptos ao Visagismo.

 

Essa ciência vem crescendo muito pois apresenta fundamentos e ferramentas comprovadas cientificamente que trazem melhores resultados para os projetos estéticos e de beleza plena.

 

Leia mais clicando aqui.