Definir prioridades pode transformar seu negócio

6 de março, 2019

Gestão, Tom Costa

Quais são suas prioridades?

 

Parece fácil responder a essa pergunta, desde que você respeite algumas primícias básicas.

 

Prioridade é tudo o que vem antes , que se antecipa. É a condição do que é primeiro em ordem de tempo, dignidade, merecimento ou importância.

 

Sendo assim, fica muito claro que a prioridade está ligada a tempo e importância.

 

Quando ouvimos “Eu não tenho tempo”, fica claro que o que a pessoa está dizendo é que, na verdade, ela não tem como prioridade o assunto ou ação.

 

Agora que sabemos que o tempo é imutável e que não pode ser usada a condição de “falta de tempo” como argumento para falta de prioridade, vamos voltar a identificar nossas prioridades:

 

Seja você gestor, colaborador ou líder, seu papel é identificar sua prioridades e espelhá-las para os demais membros da sua organização.

 

Segundo Abraham Maslow, no livro “A Teoria do Ser”, as prioridades humanas são comuns e inerentes a todos os seres.

 

Todo ser humano tem as seguintes prioridades:

 

Fisiológicas:

 

– Comida

– Água

– Libido

– Repouso

 

Segurança

 

– Liberdade

– Não violência

– Não poluição

 

Sociais

 

– Família

– Amigos

– Comunidade

 

Autoestima

 

– Aprovação Família

– Aprovação dos Amigos

Reconhecimento na Comunidade

 

Autorrealização

 

– Acesso à educação

– Autonomia Religiosa

– Lazer/hobby

– Crescimento Pessoal

 

Conhecendo as prioridades de todos os seres humanos, fica claro que precisamos como gestores, colaboradores e líderes, considerar todas essas prioridades para poder garantir o pleno desempenho da nossas equipes.

 

Vamos refletir:

 

No nosso dia a dia ou como provedores de estrutura de trabalho, precisamos assegurar as prioridades básicas para nossos colaboradores.

 

Fisiológicas:

 

– Alimentação e água ou condição da mesma na rotina de trabalho;

– Locais ou períodos de repouso durante e depois da jornada.

 

Segurança:

 

– Ambiente de trabalho seguro e limpo;

– Direito a opinar nas decisões ligadas diretamente a função realizada pelo colaborador;

– Remuneração adequada e sentimento de segurança no emprego.

 

Sociais:

 

– Ambiente de interação e que estimule o convívio social no trabalho;

– Interação com clientes, departamentos;

– Linha de reporte clara e que transmita confiança na relação líder x liderado.

 

Autoestima:

 

– Política de reconhecimento financeiro;

– Premiações por mérito;

– Motivação social;

– Direitos e deveres.

 

Autorrealização:

 

– Desafios para desenvolvimento pessoal e profissional;

– Autonomia;

Diversidade (já produzi um conteúdo anterior ensinando como incluí-la nos estabelecimentos de beleza);

– Participação nas decisões.

 

Sabendo de todas as suas prioridades como gestor, colaborador e líder, fica mais fácil compreender e decidir quais serão seus próximos investimentos e decisões para sua equipe.

 

Fiquei curioso para saber como você tem reconhecido e atendido a demanda das suas prioridades. Me conte mais nos comentários!

 

Tom Costa


Matérias relacionadas

Assine nossa newsletter