Diversidade de pessoas no negócio da beleza

Diversidade de pessoas no negócio da beleza

Tempo de leitura: 2 minutos

 

Precisamos falar sobre inclusão nos negócios de beleza.

Você sabe a importância de incluir as diversidades no seu negócio de beleza? 

Nós gestores, empreendedores, profissionais, distribuidores e marcas temos que incluir e lutar pela representatividade e diversidade nos negócios de beleza.

Mesmo em um meio onde o preconceito mostra-se sutil e aparentemente inclusivo, precisamos atuar para combater o preconceito e a discriminação contra as diferenças.

Veja algumas dicas de como tornar sua empresa mais inclusiva, independente de seu porte:

 

 

Grandes marcas e distribuidoras de cosméticos.  

 

Nessas organizações, normalmente, existe uma “cartilha” de inclusão. Eu vivi isso, participei de grupos de diversidade que lutavam pela causa. Incluir é inserir e dar voz a quem possui habilidades técnicas e também bagagem pessoal. Trata-se de uma causa que pode auxiliar todos os outros a compreenderem e respeitarem o lugar de fala de cada um.

 

Entretanto, nem sempre isso acontece na prática. Basicamente, devemos nos questionar:

 

Quantas pessoas reconhecidas como “diversas’’ estão ocupando posições de destaque e de tomada de decisão nas grandes instituições? Analise: quantos representantes dessa diversidade são mulheres e homens trans, negros ou deficientes?

 

Gestores e empreendedores. 

 

Não importa o tamanho do seu negócio, você precisa compreender e incluir. 

 

Tecnicamente, empresas com mais de 100 colaboradores são obrigatoriamente responsáveis por incluir uma parcela de 2 a 5% de deficientes intelectuais ou físicos em seu quadro, e também por garantir recursos adequados para o desenvolvimento e bom desempenho dessas pessoas dentro da empresa.

 

Precisamos pensar cuidadosamente na posição de um colaborador, independente dele possuir ou não uma deficiência. Afinal, temos grande responsabilidade social na vida de todos que atuam conosco em busca dos objetivos da organização.

 

É necessário refletir sobre o colaborador: Ele atua em funções operacionais ou estratégicas? Atua na linha de frente? Ele representa a empresa e sente-se incluído? Possui orgulho em pertencer? É estimulado, eficaz e desenvolvido para atuar naquela função? Ou somente preenche requisitos empregatícios ou determinados por lei?

 

Na frente de atendimento ao cliente, é importante incluir e tornar hábito compreender as diferenças e saber lidar com elas. Isso deve ser algo orgânico, natural! 

Pessoa trans, negros e deficientes precisam estar nas recepções, nos caixas, na gestão e não somente no estoque. Como empreendedores, não vamos criar esconderijos para uma causa tão importante.

 

Profissionais autônomos. 

 

Qual a sua causa e sua bandeira?

 

Quais imagens você tem no seu portfólio que representam a diversidade? 

 

Quantas mulheres, negros, trans e deficientes estampam campanhas da sua empresa?

 

Qual a diversidade de produtos e serviços que você oferece para seus clientes? 

 

Quanta acessibilidade está implementada de fato no seu escritório, salão, distribuidora ou até na sua bancada de trabalho? 

É necessário promover e divulgar que estamos disponíveis para absorver demandas inclusivas. 

Qual foi o último treinamento que sua equipe teve para atuar com a diversidade dos seus clientes? Quanto você está perdendo de demanda por não estar preparado?

 

Depois dessas reflexões, espero ter despertado em você o desejo incluir. Saiba que você e sua empresa têm o poder de mudar vidas e que isso é maior do que você imagina. Atuar no mercado de beleza é inspirador e pode mudar o mundo, só depende do caminho que você escolher .

Vamos juntos tornar o mercado da beleza genuinamente inclusivo!

Estou curioso para saber como você tem atuado pela inclusão na sua empresa. Me conta aqui nos comentários!

 

Texto produzido por Tom Costa.

4 Comments

  • Leonardo Monteiro
    11/02/2019

    Excelente, gostaria de saber sobre a impotância das viagens de cursos para os profissionais da Beleza?

    • Letícia Zanaroli
      11/02/2019

      Obrigada pela sugestão!

      Iremos produzir um conteúdo sobre isso!

      Fique de olho no Universidade da Beleza 🙂

  • Eduardo Rebollo
    12/02/2019

    Parabéns pelo texto muito oportuno para os dias de hoje todos temos que fazer nossa parte para melhorar às condições dos parceiros

    • Letícia Zanaroli
      12/02/2019

      Com certeza!

      Ficamos felizes que tenha gostado, continue nos acompanhando 😉

Post a Comment