Já pensou em ter um salão Lixo Zero?

Já pensou em ter um salão Lixo Zero?

Tempo de leitura: 3 minutos

 

A tendência da sustentabilidade e dos produtos naturais já chegou aos salões de beleza, basta fazer uma busca simples no Google que você vai perceber como clientes e marcas estão engajados neste assunto.

 

Em 2018, eu tive uma aluna do Curso de Gestão de Negócios da Beleza em São Paulo que me impactou positivamente sobre isso, e me fez repensar o consumo de resíduos dos meus salões e barbearia.

 

O nome dela é Ruchelle Crepaldi, durante o curso, ela me contou sobre o desafio de implementar a prática do Lixo Zero em seu salão de beleza, há 8 anos, no espaço NaBahia. Segundo ela, no início foi implantada apenas a separação dos resíduos, e o restante foi acontecendo de forma gradual.

 

“Começamos com a implantação das lixeiras para os lixos seco e o molhado. Alguns anos depois, realizamos uma parceria com uma cooperativa, que nos capacitou a respeito de cada resíduo e suas finalidades, assim como a importância da profissão de catadores. Foi nesse momento que notamos a relevância da destinação correta do lixo e o que iria acontecer com nosso planeta se não começássemos logo. Então, iniciamos a implantação dos coletores individuais para cada tipo de material”, disse.

 

Para Crepaldi, o programa deu tão certo que os resíduos recicláveis começaram a aparecer tanto, que não imaginavam que quase tudo que era utilizado seria possível de ser reaproveitado.

 

“Foi por isso que resolvemos avançar e contratar uma empresa para o descarte dos produtos de beleza, para que pudéssemos administrar de forma ecológica nossos resíduos, já que a cooperativa não estava conseguindo dar o destino correto para algumas de nossas importantes embalagens, como spray de cabelo, vidro de esmalte, tubo de coloração e outras”, conta.

 

Uma nova Realidade

 

De acordo com Ruchelle, foi somente após a introdução da empresa especializada, chamada Beleza Verde no salão, que eles tiveram a dimensão do quanto já reciclavam e o quanto podiam melhorar os processos para conseguir resultados ainda melhores.

 

A seleção hoje funciona da seguinte maneira: Foram colocados coletores em pontos estratégicos do salão e para otimizar o processo de separação, foram retiradas as lixeiras que poderiam gerar resíduos misturados, como na recepção, por exemplo. Ela explica, que todos os dias esses coletores são esvaziamos e os resíduos armazenados em grandes coletores.

 

Com os processos funcionando, agora, é possível de investir em novas estratégias para fazer do salão o mais ecológico possível, através de cisternas para aproveitar a água da chuva para a limpeza interna e a aquisição de uma composteira para os resíduos orgânicos.

 

Além disso, a equipe do NaBahia ainda implantou processos mais limpos, sem tantos plásticos nos serviços, reduziu o uso de água, luz e do ar condicionado para impactar o menos possível o meio ambiente.

 

E você o que está fazendo para se destacar e ser diferente dos outros 1 milhão de salões pelo Brasil?

 

 

Lá no Blog do Criadores, eu falo sobre esta tendência.

 

Me conta suas dúvidas e opiniões!

 

Conte comigo para fazer sua carreira e negócio crescer,

 

Seguimos juntos nas redes sociais e no YouTube.

 

Abraço,

 

Dra. Dani Venâncio

 

Professora e gestora do mercado da beleza

 

Embaixadora AVEC

 


 

Dani Venâncio é gestora de salões de beleza há 20 anos. Mestre e Doutora em administração pela UFSC, é Coach formada pela Global Accreditation Board. A Dani criou uma metodologia que já ajudou mais de 3 mil gestores e proprietários da área da beleza a compreenderem melhor a gestão de seus espaços, através de ferramentas simples que ela diagnosticou em visitas técnicas e pesquisas científicas em diferentes cidades do Brasil e do Mundo.