Por quais razões fiscais meu salão pode ser multado?

Por quais razões fiscais meu salão pode ser multado?

Tempo de leitura: 2 minutos

 

 

Por quais razões fiscais meu salão pode ser multado?

 

Olá, amigos!

 

Empresários do segmento da beleza: estou trazendo um alerta, para que vocês não sejam surpreendidos pela Receita Federal, Secretaria da Fazenda e Prefeitura Municipal, com o não cumprimento de obrigações acessórias e o não pagamento de impostos mensais.

 

Isto pode gerar multas de até 20% e juros corrigidos pela SELIC pela data de competência do imposto, podendo ainda ir para a dívida ativa da União ou do Município, que irá refletir em seu resultado.

 

O não pagamento pode gerar penhoras de bens, bloqueio das máquinas de cartões de crédito, financiamento e etc.

 

O faturamento mensal da sua empresa gera impostos a pagar, para evitar o não cumprimento destas obrigações faça o provisionamento do pagamento de seus impostos.

 

Fique atento!

 

 

Omissão de faturamento

 

A Receita Federal investiu em tecnologia, vivemos num Big Brother. As informações se cruzam, como vendas feitas por cartão de crédito e débito, faturas, contas bancárias, concessionárias e etc.

 

Não emitir NF unificada da prestação de serviço

 

Não emitir NF unificada da prestação de serviço ao cliente final e a NF do Profissional Parceiro contra ao Salão Parceiro, referente a sua cota parte conforme Resolução 140 – CGSN de 01/08/2018.

 

 

Não converter as RPS (recibo provisório de serviço)

 

Não converter as RPS nas datas específica conforme Legislação Municipal (Prefeitura).

 

Não enviar os arquivos de cupons fiscais

 

À SEFAZ para os salões que têm atividade de revenda de produtos (comércio).

 

O não cumprimento das obrigações e o pagamento dos impostos mensais, referentes ao faturamento da prestação de serviço e revenda de produtos no seu salão:

 

Empresas tributadas no Simples Nacional

– DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional)
– DAS MEI (Documento de Arrecadação do Simples Nacional –
Microempreendedor Individual)

 

Empresas tributadas no Lucro Real ou Presumido

 

– ISS (Imposto sobre Serviços);
– ICMS (Imposto de Circulação de Mercadoria);
– COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social);
– PIS (Programa de Integração Social);
– IRPJ (Imposto de Renda da Pessoa Jurídica);
– CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido).

 

Estou à disposição para quaisquer esclarecimentos e dúvidas.

 

Conte comigo!

 

Paulo Bresciani

Primeiro Assessoria