Por quais razões fiscais meu salão pode ser multado?

18 de junho, 2019

Gestão, Paulo Bresciani

 

 

Por quais razões fiscais meu salão pode ser multado?

 

Olá, amigos!

 

Empresários do segmento da beleza: estou trazendo um alerta, para que vocês não sejam surpreendidos pela Receita Federal, Secretaria da Fazenda e Prefeitura Municipal, com o não cumprimento de obrigações acessórias e o não pagamento de impostos mensais.

 

Isto pode gerar multas de até 20% e juros corrigidos pela SELIC pela data de competência do imposto, podendo ainda ir para a dívida ativa da União ou do Município, que irá refletir em seu resultado.

 

O não pagamento pode gerar penhoras de bens, bloqueio das máquinas de cartões de crédito, financiamento e etc.

 

O faturamento mensal da sua empresa gera impostos a pagar, para evitar o não cumprimento destas obrigações faça o provisionamento do pagamento de seus impostos.

 

Fique atento!

 

 

Omissão de faturamento

 

A Receita Federal investiu em tecnologia, vivemos num Big Brother. As informações se cruzam, como vendas feitas por cartão de crédito e débito, faturas, contas bancárias, concessionárias e etc.

 

Não emitir NF unificada da prestação de serviço

 

Não emitir NF unificada da prestação de serviço ao cliente final e a NF do Profissional Parceiro contra ao Salão Parceiro, referente a sua cota parte conforme Resolução 140 – CGSN de 01/08/2018.

 

 

Não converter as RPS (recibo provisório de serviço)

 

Não converter as RPS nas datas específica conforme Legislação Municipal (Prefeitura).

 

Não enviar os arquivos de cupons fiscais

 

À SEFAZ para os salões que têm atividade de revenda de produtos (comércio).

 

O não cumprimento das obrigações e o pagamento dos impostos mensais, referentes ao faturamento da prestação de serviço e revenda de produtos no seu salão:

 

Empresas tributadas no Simples Nacional

– DAS (Documento de Arrecadação do Simples Nacional)
– DAS MEI (Documento de Arrecadação do Simples Nacional –
Microempreendedor Individual)

 

Empresas tributadas no Lucro Real ou Presumido

 

– ISS (Imposto sobre Serviços);
– ICMS (Imposto de Circulação de Mercadoria);
– COFINS (Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social);
– PIS (Programa de Integração Social);
– IRPJ (Imposto de Renda da Pessoa Jurídica);
– CSLL (Contribuição Social sobre o Lucro Líquido).

 

Estou à disposição para quaisquer esclarecimentos e dúvidas.

 

Conte comigo!

 

Paulo Bresciani

Primeiro Assessoria

Paulo Roberto Bresciani

Paulo Roberto Bresciani


Depois de uma longa jornada como empresário no ramo da beleza, senti que o mercado carecia de um serviço especializado: contabilidade! Hoje, ajudo os profissionais a atuarem dentro da legalidade, valorizando seus trabalhos. #UBteam

Assine nossa newsletter