Você quer fidelizar mais clientes? O caminho é simples!

Você quer fidelizar mais clientes? O caminho é simples!

Tempo de leitura: 3 minutos

Como você avalia o nível da sua comunicação ou da sua equipe com seus clientes?

 

Saiba que um dos componentes vitais na avaliação do cliente sobre o valor dos serviços e que irão determinar se eles irão se tornar fiéis ou não está diretamente relacionada à qualidade com que essa comunicação ocorre principalmente durante o momento em que se dá a prestação dos serviços.

 

O cuidado deve-se ao fato de grande parte da comunicação ser formada por aspectos que impactam o nosso inconsciente antes mesmo de qualquer avaliação consciente ter sido feita, logo deve-se dar ainda mais atenção a qualidade dessa comunicação quando se trata de atender um novo cliente por ele ainda não ter uma percepção formada sobre a qualidade dos seus serviços.

 

Para garantir uma comunicação de qualidade, você precisa considerar os componentes que a formam e garantir que cada um esteja bem representado de acordo com a mensagem que se quer transmitir.

 

Portanto, tenha em mente que a comunicação é composta por:  7% é o que você fala – é a sua mensagem, o assunto específico, nesse ponto considere qual o resultado que você quer alcançar com aquela comunicação, fazer o cliente realizar algo, tomar uma ação, se acalmar, relaxar, comprar, o conteúdo deve considerar o que se quer como resultado,

 

38% da comunicação é forma como você fala e seu tom de voz – o “como você fala” é mais importante do que o que você fala, imagine se você quer que o cliente tome uma ação, mas sua voz é serena, tranquila e bem baixa, ou o oposto, você quer que o cliente relaxe e usa um tom de voz enérgico, rápido a alto, certamente não irá funcionar. Com isso em mente, você pode perceber que muito mal entendido pode ser evitado se você considerar tanto conteúdo quanto a forma da sua comunicação.

 

E por fim, 55% da comunicação é a sua fisiologia – a mensagem que seu corpo transmite durante a sua comunicação, esse fator é decisivo porque nesse momento é que se constrói a coerência entre se você acredita no que está dizendo, é possível observar a pessoa dizer sim com as palavras e não com o corpo, e essa incongruência gera ruído na comunicação e a confiança não se estabelece. A sua fisiologia é reforçada também pela sua imagem, sua identidade visual deve sustentar, dar respaldo ao que você comunica.

 

Um último elemento, muito pouco considerado quando se fala em comunicação é o ato de ouvir ativamente, pessoas que possuem uma escuta ativa se comunicam melhor porque conseguem estabelecer uma relação mais forte com o outro, porque só quem ouve pode construir uma relação de “empatia”, que é a capacidade de se colocar no lugar do outro, quando damos atenção a uma pessoa ela sente, inconscientemente, um forte apelo de nos retribuir, e a forma do cliente fazer isso é nos dando a sua fidelidade.

 

Quando você escuta fica mais fácil conduzir a conversa com o cliente e desenvolver esses elementos, uma vez que você irá falar do eu o cliente quer ouvir, saiba que o assunto que as pessoas mais gostam de ouvir/falar é sobre elas mesmas, logo o seu cliente gosta de falar sobre aquilo que ele tem interesse e não sobre o que interessa a você.

 

Não é muito raro observar profissionais que invertem a conversa na primeira oportunidade colocando como foco central seus próprios interesses, quando pior, falando inclusive sobre seus problemas pessoais. Vou te dizer: o cliente não quer saber dos seus problemas! Ele prefere alguém que escute os dele.

 

E sim, todos temos o potencial de melhorar e muito nossa habilidade de se comunicar, com atenção e treino você pode desenvolver essa competência e melhorar vários aspectos da sua vida, sobretudo a área profissional.

 

Pessoalmente, vi inúmeros profissionais extremamente competentes tecnicamente terem uma carreira limitada, e consequentemente resultados abaixo do seu potencial, pelo simples fato de ter uma comunicação deficiente, não escutam as clientes, não saberem se expressar e transmitir segurança e sensibilidade logo não “vendem bem o seu peixe”.

 

Harmonize esses elementos e sua comunicação será muito mais efetiva gerando resultados muito melhores para influenciar pessoas a adotarem um comportamento ou tomarem uma ação que você entende que serão benéficas para elas.

 

Se você tem dúvidas ou quer saber mais a respeito, deixe seu comentário.

 

Você pode ver esse e outros temas nas minhas redes sociais:

 

Instagram: @vagner_torres_oficial 

Canal do YouTube: Coaching e Gestão.